Contabilidade fiscal: o reconhecimento do empresário bom pagador

O projeto de reconhecimento foi anunciado durante o lançamento da Semana Global do Empreendedorismo; Saiba a importância da contabilidade fiscal para a empresa nesse processo

Empresários bom pagadores poderão ser reconhecidos de forma prática, com benefícios e/ou bonificações na questão da tributação de impostos. Essa notícia além de ser muito importante para aqueles empresários de pequeno e médio porte, demonstra a importância da contabilidade fiscal no processo administrativo, por meio da auditoria e da organização das contas para que os empresários cumpra sempre os prazos prescritos. Muitos empresários deixam de cumprir prazos em processos burocráticos devido as jurisprudências, já que o recurso em alguns casos não lhes falta. Nessas situações, se eles tivessem uma empresa de contabilidade por trás lhe representando, teria dinamizado o processo.

A informação de um futuro projeto foi dado pelos presidentes do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, e da República, Michel Temer, durante a Semana Global do Empreendedorismo.

Estímulo e auxílio

Enquanto a ideia de estímulo ainda é uma ideia, um projeto de lei tramita no Congresso Nacional propondo o refinanciamento de dívidas de pequenas e médias empresas como forma de auxiliar o micro e pequeno empresário no Brasil. A PL 171 circula em Brasília desde 2015 e também demonstra a importância da contabilidade fiscal em se manter atualizada, além de ter em mãos todos as documentações necessárias para agir rapidamente mediante a aprovação do projeto. Além de manter as questões burocráticas em dia, assim que a dívida for renegociada.

Programa “Crescer sem medo”

Desde o início do ano, as mudanças previstas pelo programa já valem para pequenos e micro-empreendedores. Segue as mudanças:

  • Aumento do teto de faturamento do Simples Nacional. O que era 3,6 milhões de reais, subiu para 4,8 milhões;
  • Progressão da alíquota já praticada no Imposto de Renda de Pessoa Física;
  • Nova alíquota apenas no valor ultrapassado, caso ocorra.

A ideia é que com esse tipo de programa, mais empresas passem a aderir ao pequeno e micro empreendedorismo. No que se diz respeito a contabilidade fiscal, o trabalho aumenta, porque na medida em que os programas abrem espaço para novos empreendedores, a responsabilidade com prazos, pagamentos e postura empreendedora e profissional aumentam.

Os discursos aconteceram na Semana Global do Empreendedorismo que contou com a presença do presidente da República, Michel Temer, e do presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos. É o maior evento de empreendedorismo no mundo que em três anos já movimentou mais de 2 milhões de pessoas em mais de 1 mil atividades.